Eurodyssee

Regiões - Condições

Filiação na ARE não é obrigatória no momento da adesão ao Eurodisseia

As Regiões que não fazem parte da ARE podem contactar a Presidência e o Secretariado Geral, fazendo constar a sua intenção de ingressar no Eurodisseia. Depois de um ano de actividades, a Região pode requerer o estatuto de membro efectivo da ARE, para poder continuar no programa.Filiação na ARE não é obrigatória no momento da adesão ao Eurodisseia

Tornar-se membro do Eurodisseia

A Região faz constar o seu interesse em participar no programa e transmite ao Secretariado Geral o nome da região de referência (uma região do seu mesmo país que fornecerá assistência técnica e administrativa durante o período de adesão).
A Região candidata pode igualmente requerer a cooperação de uma região pertencente a um outro País ou pedir ao Secretariado Geral que assuma o papel de região de referência.

Fase de adesão

É estabelecida uma parceria entre a Região que pretende ingressar no Programa Eurodisseia e a região de referência. Esta parceria diz respeito à troca de competências técnicas e administrativas. Este período não poderá ultrapassar os 60 dias e terá início na data em que a Região candidata informar o Secretariado Geral do nome da região de referência.
O estatuto oficial de membro será formalizado pela assinatura de uma carta de compromisso entre as autoridades da Região candidata e o Presidente do Eurodisseia.
A Região que solicita a sua integração no programa declara concordar com os requisitos prévios: um orçamento suficiente; a disponibilidade de meios técnicos e logísticos para participar no programa; parcerias com elementos locais, de modo a encontrar alojamento para os estagiários; organização das actividades de estágio e oferta de uma formação linguística de carácter prático.
Início do intercâmbio de jovens estagiários com todas as regiões que fazem parte do programa.

Intercâmbios

Acolhimento de jovens estagiários

Encontrar empresas e trabalhar com elas para definir os pormenores da sua participação.
Procurar alojamentos.
Organizar e financiar a formação linguística.
Tratar do financiamento da bolsa e do funcionamento global do programa.
Redigir uma espécie de contrato de estágio entre todos os parceiros (Região, estagiário, empresa).
Acompanhar os estagiários e avaliar os seus estágios.
Ajudar os estagiários a conhecer a Região e a sua cultura.

Envio de jovens estagiários

Informar os candidatos acerca do programa.
Estabelecer uma lista de candidatos aos estágios.
Declarar os candidatos para fins de cobertura de seguro.
Participar na monitorização de antigos estagiários.